Joice Silva conquista ouro inédito e Thiago Pereira é desclassificado em prova polêmica



A quinta para o Brasil no Pan foi marcada por um ouro inédito e uma polêmica nas piscinas. A polêmica foi a desclassificação de Thiago Pereira nos 400 m medley. Na transição do nado peito para o nado crawl a arbitragem apontou uma irregularidade. Um movimento errado tirou do brasileiro a chance de igualar o recorde de medalhas do cubano Eric Lopez e o ouro acabou indo parar em outro brasileiro, Brandonn Almeida de 18 anos que havia ficado com a prata, herdou o ouro do compatriota.

Não adiantou o protesto feito pela delegação brasileira. Uma outra desclassificação deu o bronze para Joanna Maranhão nos 400 m medley. Também houve a mesma coisa. A atleta do Canadá foi desclassificada e perdeu a medalha de ouro. Ainda na natação o Brasil conquistou medalha de prata no revezamento 4 x 200 m livre. O ciclismo também conquistou medalha: bronze por equipes na prova de pista.


E a luta olímpica também trouxe medalha. Na categoria até 98 kg David Albino conquistou medalha de bronze e no fim da noite de ontem veio um ouro inédito para o esporte com Joice Silva que perdia por 5 x 0 e virou o marcador contra a cubana Estornell e conquistou a medalha de ouro garantindo o país na terceira posição do quadro de medalhas com 18 ouros, 15 pratas e 28 bronzes.

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário