Enfim brilha a estrela portuguesa; no outro jogo, festa gelada




Portugal, para avançar como terceiro, chegou necessitando ao menos de um empate na última rodada da fase de grupos da Eurocopa. E se nos primeiros jogos, Cristiano Ronaldo passou em branco, inclusive perdendo um pênalti no segundo confronto, no duelo contra a Áustria o craque do Real Madrid marcou dois gols no empate em 3x3, partida com mais gols da Eurocopa até agora. Nani, com assistência de CR7 marcou o terceiro do jogo e o seu segundo na Euro. Gera e Dzsudzsák (também camisa 7) descontaram para a Hungria que entrou no jogo já classificada.

Finalmente o craque mostrou ao que veio. Se Bale decide para Gales e Hamsik para a Eslováquia, CR7 foi importantíssimo para esta classificação suada num grupo teoricamente fraco. Em virtude das dificuldades sofridas nos três empates, não creio que Portugal consiga chegar muito longe uma vez que com time mais fracos passou perrengue, contra equipes mais fortes a derrota seja o resultado mais provável, entretanto, se como favorito os lusos não conseguiram bons resultados, pode ser que a situação se repita, e quanto Portugal for o mais fraco do jogo o futebol, o time na Península Ibérica consiga talvez a primeira vitória.

Festa dos Vikings


A Islândia, considerada a mais fraca do grupo, vinha de um empate no finzinho do jogo contra a Hungria. Porém, no jogo que valia a classificação, contra a Áustria, o placar estava 1x1 (gol de Bodvarsson para a Islândia e de Schopf para a Áustria) até que aos 49 minutos, Traustason desempatou o jogo dando a classificação em segundo para os islandeses, com o mesmo número de pontos da Hungria, líder do grupo. Já a Áustria, cujo principal destaque é Alaba que não fez uma grande Euro, se despede com apenas um ponto, obtido contra Portugal.

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário