Tri-vice levará ao fim de uma história?


No último Domingo, Chile x Argentina fizeram a final da Copa América Centenário, uma repetição da decisão de um ano antes. Com o estádio lotado, o jogo foi equilibrado e quiseram os deuses do futebol que o roteiro fosse parecido com aquele de um ano atrás. Empate no tempo normal e na prorrogação, consequentemente disputa de pênaltis. E assim como foi em 2015, o Chile novamente venceu a Argentina nas penalidades, 4x2, faturando o bicampeonato da competição. Para os Hermanos, restou a prata pelo terceiro ano seguido e a manutenção do jejum de 23 anos.

Apesar da festa chilena, o fato que mais repercutiu foi o anúncio de Messi que ele se aposentaria da seleção, ainda com 29 anos. Esta foi talvez a derrota mais dolorida das últimas. O craque do Barcelona vinha fazendo excelente competição, e após o vice para a Alemanha na Copa, algo normal, e para o Chile na casa do adversário, a decisão deste ano tinha uma carga emocional gigantesca. E após isolar o pênalti em sua cobrança, o camisa 10 argentino desabou, provavelmente colocando para fora tudo que ficou acumulado dos quatro vices pela seleção. Confira abaixo seu depoimento:
"- É incrível, mas não dá. Não passamos outra vez nos pênaltis. É a terceira final seguida. Nós buscamos, tentamos. É difícil, o momento é duro para qualquer análise. No vestiário pensei que acabou para mim a seleção, não é para mim. É o que sinto agora, é uma tristeza grande que volto a sentir. Foram quatro finais, infelizmente não consegui. Era o que mais desejava. É para o bem de todos. Por mim e por todos. Muitos desejam isso. Não se conformam com chegar a final, nós também não nos conformamos. Perdemos outra vez nos pênaltis." Lionel Messi.
Bom, sua saída da Argentina vai ser ruim para o futebol e para sua seleção. Messi é o melhor para jogador do planeta (ou segundo para os fans de Cristiano Ronaldo) e seria um perda irreparável num primeiro momento para a Argentina, que conseguiu jogar bem com seu camisa 10. Para o futebol será péssimo, pois imagine uma Copa do Mundo sem uma grande estrela de uma grande seleção como a Argentina. Maradona e Mário Kempes e até o Rei do Futebol, Pelé, torce para que Lionel volte para a Seleção.


Obs: Além de Messi e Biglia pelo lado argentino, Vidal também errou sua cobranças.

Eu, como a maioria dos fans do futebol, torço para que esta decisão seja temporária, apenas para curar esta ferida dolorida. É muito cedo para afirmar com certeza se ele sai mesmo ou não, contudo a esperança é que Messi volte a brilhar com a camisa hermana. Já o Chile confirma ser uma verdadeira força na América do Sul, com destaques individuais e um trabalho que continua dando certo, mesmo com a troca de treinador.

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário