Isaquias Queiroz em mais uma final, Bolt conquista sua nona medalha e nadador americano pede desculpas


O Brasil não conquistou medalha nesta sexta. A seleção de futebol feminino deixou escapar o bronze e o ouro ficou com as alemãs. O dia marcou também a aposentadoria de uma estrela do atletismo mundial e o nono ouro de um certo jamaicano que já está na história olímpica.

Mais uma final para o fenômeno da canoagem:

O canoísta Isaquias Queiroz segue arrasador em busca de ser o maior atleta brasileiro em uma edição olímpica. Hoje ao lado do amigo e parceiro Erlon Souza garantiu com sobras sua passagem à final do C2 1000 m com o melhor tempo das eliminatórias. O Brasil ainda participou do K4 1000 m e ficou de fora da final assim como Edson Silva no caiaque individual K1 200 m.

Usain Bolt conquista tri no 4x100 e chega à nove ouros:


Usain Bolt entrou definitivamente pra história do esporte ao vencer na noite desta sexta o revezamento 4 x 100 com a Jamaica. Em nove finais olímpicas ele venceu todas. Realmente vai fazer grande falta o raio das pistas. O Japão surpreendeu e ficou com a prata e o bronze foi do Canadá pois os Estados Unidos foram desclassificados por pisar fora da linha de balizamento. O Brasil terminou a prova na sexta colocação.

A desculpa de Ryan Lochte:


O COI resolveu abrir investigação disciplinar contra os nadadores americanos, especialmente Ryan Lochte por causa do incidente entre eles ocorrido após eles competirem na Olimpíada. As possíveis punições aos atletas variam de suspensões ou em caso extremo a perda da medalha. Lochte pediu desculpas dizendo que deveria ter mais responsabilidade. E atletas da Austrália e Grã Bretanha sofreram assaltos. O nadador australiano Joshua Palmer foi abordado por um homem que o obrigou a sacar R$ 1000, mas ele não registrou ocorrência.

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário