Supercopa da Inglaterra vencida pelo Arsenal tem nova fórmula de cobrança de pênaltis

12:33 0 Comments A+ a-


A temporada europeia começa a engatinhar, e após os torneios que antecedem as principais competições do calendário 2017/2018, ocorrem as Supercopas pelo continente europeu, geralmente envolvendo o campeão da liga contra o campeão da principal copa do país (no caso da Supercopa da Europa, a disputa põe frente a frente o vencedor da Liga dos Campeões e o da Liga Europa). Para muitos, a Supercopa já é considerada um torneio de relevância, enquanto outros afirmam que é apenas um jogo de transição entre a pré e a temporada regular, mas não é disso que iremos tratar neste post, como afirma o título.

Após o empate em 1x1, a partida entre Arsenal x Chelsea foi para as penalidades. No meu caso, estava aguardando a clássica batida, alternada entre jogadores de ambas equipes, mas acabou que tal disputa adotou um novo esquema: o primeiro time (no caso o Chelsea) cobrava a primeira cobrança, logo em seguida, o Arsenal batia duas vezes, os Blues voltavam a ter duas chances e assim até o décimo pênalti, que seria batido pelos Gunners, algo que não foi necessário, já que na sétima cobrança (quarta do time vermelho) Giroud mandou para as redes decretando 4x1 nas penalidades (o Chelsea cobrou três convertendo apenas a primeira; Morata e Courtois disperdiçaram). Lembrando que caso houvesse empate, o esquema se manteria, no caso o Arsenal bateria, logo após o Chelsea. Se o empate se mantivesse, os Blues cobrariam primeiro, seguidos pelo rival e assim até a decisão finalizar.


Mesmo achando interessante, acredito que a mudança não seria tão drástica. Há aqueles que dizem que pênalti é loteria, momento no jogo, pressão, qualidade do batedor e preparo psicológica. Concordo com elas em medidas diferente, mas segundo a IFAB (Internacional Footbal Association Board), idealizadora da ideia, tal mudança geraria uma alteração significativa "A hipótese é de que o segundo cobrador do par fica sob grande pressão psicológica, porque se o primeiro cobrador tiver sucesso, um erro no segundo pênalti poderia significar uma derrota imediata para o seu time, especialmente do quatro par para frente."


Como dito anteriormente, acredito que apesar de não gerar consequências muito diferentes em relação ao estilo atual, eu particularmente curti a ideia e gostaria de vê-la em prática, ainda que seja um pouco complicado de a entender tendo em vista a realidade atual. Apesar de ter sido a primeira vez que vejo tal modelo, chamado de ABBA, inspirado no tie-break do tênis, posto em prática, já tinham ocorrido outros testes realizados pela UEFA. Ele foi colocado em prática na fase final da Eurocopa sub-17 masculina (Croácia) e feminina (República Tcheca). 

Alguns links úteis para quem deseja saber mais um pouco sobre esse assunto: