Campeonatos Estaduais terminaram; Confira os campeões e uma breve análise das principais competições

21:29 4 Comments A+ a-

 

Neste último final de semana tivemos as finais dos Campeonatos Estaduais pelo Brasil, e fiz este post para analisar os campeões dos principais torneios pelo Brasil e também trazer alguns campeões de certa maneira desconhecidos.

Em São Paulo, Santos fatura o título, no Rio de Janeiro, Vasco quebra jejum:

No principal Campeonato Estadual, o Santos venceu o Palmeiras por 2x1, e após perder o primeiro jogo por 1x0, a equipe alvinegra foi campeã nos pênaltis, 4x2. O Santos dos grandes de São Paulo, é o com o elenco mais fraco, porém mesmo assim foi campeão. O Palmeiras, mesmo perdendo o título, vem forte para o Brasileiro, pois o elenco vem se entrosando e jogando bem. No Rio de Janeiro, o Vasco foi campeão sobre o Botafogo em um Campeonato conturbado. Após um primeiro turno de altos e baixos, assim como o Fluminense, o Vasco foi melhor na semifinais e na final, merecendo o título. Mas nenhum Carioca pode ser visto como um dos favoritos ao título.

No RS, Internacional fatura quinto seguido, em Minas, Atlético-MG vence no sufoco:


Depois do empate em 1x1, o Internacional venceu o Grêmio por 2x1 no segundo e faturou o título pela quinta vez seguida. Apesar desse domínio Colorado no estado, os desempenhos dos dois times gaúchos no Brasileirão tem sido bons, o que deve se repetir nessa temporada. Já em Minas Gerais, após eliminar o Cruzeiro nas semifinais, o Atlético-MG penou para vencer a Caldense. Depois do 0x0, o Galo tinha que vencer, e conseguiu, por 2x1, faturando o título. Assim como no Rio Grande do Sul, após passar dificuldade nos primeiros Campeonatos da década, os mineiros evoluíram, chegando a leva Libertadores, Brasileirão, Copa do Brasil, e assim quebrando, junto com os gaúchos, a hegemonia Rio-São Paulo.

Surpresa no Paraná, massacres na Bahia e em Pernambuco, e polêmica em SC:

O Operário aprontou para cima do Coritiba e levou o Paranaense. Após vencer o primeiro jogo por 2x0 em casa, em pleno Couto Pereira, o time do interior venceu por 3x0 e sagrou-se campeão. Na Bahia, o Bahia foi campeão, após perder por 3x0 na primeira partida, mas ganhar por 6x0 a segunda, contra o Vitória da Conquista, e em Pernambuco, o Sport, após vencer por 5x0, empatou por 0x0 contra o Central e garantiu o título. Em Santa Catarina, o Joinville se tornou campeão após dois empates em 0x0, porém título será decidido no tribunal, graças a irregularidade do jogador André Krobel.


Abaixo você confere os demais campeões e seus respectivos estados:

Acre - Não terminado (primeira fase)
Alagoas - Coruripe x CRB (final)
Amapá - Santos-AP
Amazonas - Não terminado (primeira fase)
Bahia - Bahia
Ceará - Fortaleza
Distrito Federal - Gama
Espírito Santo - Desportivo Ferroviário x Rio Branco-ES
Goiás - Goiás
Maranhão - Imperatriz
Mato Grosso - Ceov x Cuiabá (final)
Mato Grosso do Sul - Comercial-MS
Minas Gerais - Atlético-MG
Pará - Remo
Paraíba - Não terminado (primeira fase)
Paraná - Operário
Pernambuco - Sport
Piauí - Não terminado (primeira fase)
Rio de Janeiro - Vasco
Rio Grande do Norte - América-RN
Rio Grande do Sul - Internacional
Rondônia - Ji-Paraná x Vilhena (final do primeiro turno)
Roraima - Semifinal (primeiro turno)
Santa Catarina - Joinville
São Paulo - Santos
Sergipe - Confiança x Estanciano (final do primeiro turno)
Tocantins - Não terminado (primeira fase)

Copa do Nordeste - Ceará
Copa Verde - Remo x Cuiabá (final)

4 comentários

Write comentários
Kleber Nunes
AUTHOR
terça-feira, 5 de maio de 2015 21:59:00 BRT delete

Sobre o título do Gama no DF eu estive no Mané Garrincha no sábado e vi o alviverde ganhar o estadual de Brasília, um campeonato que não tem a força dos demais, mas o público de sábado foi o melhor de todo o campeonato por ser em estádio de Copa, acho que a soma de público não chega aos pés do público da decisão.

Reply
avatar
Inides
AUTHOR
sábado, 30 de maio de 2015 00:46:00 BRT delete

Como tornar o Futebol atraente e competitivo.
Vejam:
Regras para revolucionar o futebol, tornando-o mais atraente e competitivo.
1) Introduzir TEMPO TÉCNICO. O técnico de cada time tem direito a tantos quantos forem definidos como regra.
2) Permitir saída de um jogador, para descanso, com entrada de um substituto temporário uma ou mais vezes, como são definidas no vôlei, basquete e outros.
3) O técnico pode usar todo banco de reserva para fazer tais substituições, sem restrição, desde que os componentes do banco estejam relacionados para o evento.
4) Estabelecer piso e teto salarial para jogadores das A, B, C, evitando assim, salários astronômicos para alguns jogadores. Esta é uma maneira de evitar estrelismo e valorizar as classes de atletas por igual.
5) Quanto à faltas cometidas numa partida. Um jogador deve ser chamado à atenção pelo Árbitro já da 1ª falta na mesma partida. Na 2ª ele deve ficar fora de campo por 15 ou 20 minutos, se vier a cometer a 3ª levará CARTÃO AMARELO, que o tira daquele tempo do jogo, mas outro jogador o substitui. Se cometer a 4ª falta levará o CARTÃO VERMELHO, não voltando a esta partida, mas outro jogador termina a partida. Numa falta mais violenta o CARTAO VERMELHO deve ser mostrado direto, sem mostrar o AMARELO. OBS. Esta saída de um jogador, expulso momentâneo ou expulso permanente tem a intenção de proteger ou não prejudicar o time. Esta atitude tem a função de punir os indisciplinados a se controlar. Também evitar que um jogar queira ajudar o time adversário, por ser seu time do coração ou por ter afinidades com alguns componentes do time adversário.
6) Quanto às regras de ARBITRAGEM.
a) Mão na bola só é falta se o braço estiver perpendicular ao corpo. Se estiver paralelo ao corpo e considerado bola na mão. Neste caso a jogada continua sem direito à reclamação, mesmo se fato acontecer na grande área.
b) Colocar dois bandeirinhas ou auxiliares de cada lado do campo e com comunicação eletrônica com o ÁRBITRO OFICIAL, para tornar a arbitragem imparcial. Cada Bandeirinha tem função distinta de acompanhar a linha da bola e controlar faltas e irregularidades numa jogada.
c) Os laterais tem que serem cobrados com o pé, pois jogador de linha não pode por a mão na bola.
d) O tiro de meta só pode ser cobrado pelo goleiro. Se a bola sair pela linha de fundo, terá que ser cobrado de onde saiu e não da área reservada ao goleiro. A cobrança de linha de fundo pode ser feito pelo goleiro também, com o pé, é lógico.
e) Cobrança de pênaltis não pode ter paradinha antes de chutar. Pode ser cobrado com o cobrador parado ou correndo para chutar a gol.
f) As bolas de jogos oficiais devem ser equipadas com chip.
g) A equipe de Árbitros deve dispor de imagem gravada para evidenciar jogadas polêmicas ou duvidosas.

Reply
avatar
sábado, 30 de maio de 2015 09:11:00 BRT delete

Kleber Nunes,

O estádio é um grande atrativo, e mesmo o jogo sem bom/ruim, se o estádio for de má/boa qualidade, teremos uma péssima/ótima presença do público.

Abraços.

Reply
avatar
sábado, 30 de maio de 2015 09:16:00 BRT delete

Inides,

Concordo em grande parte como que você disse (inclusive vou usar seu comentário para fazer um post, beleza, rs). A questão da tecnologia, a qual é implantada no Futebol Americano seria ideal, trocando apenas os tempos técnicos por substituições. Apenas a parte das faltas seria difícil, pois se o jogador fizesse duas faltas "sem querer" fosse punido com o tempo fora, ou um cometesse outra falta um pouco mais forte e só recebesse punição verbal, seria difícil aplicar nesses casos, porém em relação ao cartão azul (15 ou 20 minutos é muito), eu também incentivo.

Abraços.

Reply
avatar