Futebol Clássico vs Futebol Moderno: As característica do futebol antigo


Fala galera! Estamos começando aqui mais uma Trilogia do blog, dessa vez falando sobre um tema bastante polêmica. Iremos tratar aqui sobre a "rivalidade" entre o Futebol Clássico e o Futebol Moderno, podemos assim ser chamados. Neste primeiro post trataremos sobre o futebol de nosso pais e avós e suas principais características, desde o rendimento dentro dos gramados até as situações além das quatro linhas.

Rendimento dentro do campo

Uma das diferenças mais perceptíveis é o desempenho dos atletas do passado em comparação com aqueles que estão na ativa atualmente. Vamos trazer primeiramente alguns números do passado, que serão comparados com aqueles que estarão no segundo post da Trilogia. Antigamente, um jogador percorria cerca de 8 quilômetros por partida, com velocidade média de 12,5 km/h. A média VO2 (unidade de medida que avalia o volume máximo que uma pessoa consegue absorver dos pulmões em uma unidade de tempo) era de 55 mililitros por quilo a cada minuto.

Tais números mostram que atualmente exige um preparo físico superior em relação ao passado. Antes a função defensiva se restringia aos volantes e sistema defensivo, enquanto o meio para frente se preocupava com a criação de jogadas. Assim existia mais espaço e tempo para tomar uma decisão, como um passe ou um drible por exemplo. A defesa por sua parte, era mais estática com zagueiros mais durões, fortes na disputa área e esperando o atacante tomar a decisão.


Na parte ofensiva, além da dedicação quase exclusiva em atacar, temos os tradicionais pontas, cuja função antes era cruzar para o chamado "camisa 9" da equipe. Também é válido assinalar a falta de mobilidade tática da equipe ao longo da partida, onde cada um deveria fazer apenas a sua determinada função, fazendo com que as surpresas aos adversários se restringissem apenas ao drible e em jogadas individuais.


Condições de jogo

Algo que evoluiu consideravelmente foram os equipamentos esportivos, com a adesão da tecnologia nos esportes. A bola antes era pesada mais pesada, propensa a se deformar conforme a partida ocorria, algumas ainda absorviam a água da chuva para piorar, como a da Copa de 1962, além do fato de algumas machucarem a cabeça dos jogadores no cabeceio, como a que Charles Miller trouxe para cá. Lembrando que a primeira Copa do Mundo teve duas bolas utilizadas na final, uma da Argentina e outra do Uruguai.



Outro acessório importantíssimo que foi se modernizando ao longo do tempo foram as chuteiras. As primeiras eram feitas para a proteção do pé, com bicos de aço e pregos na sola. Em dias chuvosos, poderiam pesar até 1 kg. Depois fatores como mobilidade e conforto foram sendo levados em consideração, ainda mais com a briga de fabricantes. Devemos lembrar também que uniformes e condições de gramados também tiveram grandes mudanças.



Financeiro

Algo que mudou demais foi o duelo entre Paixão x Dinheiro. As maiores estrelas de todos os tempos de cada clube brasileiro em sua maior parte residem no passado. Pelé no Santos, Zico no Flamengo, Dinamite no Vasco, Garrincha no Botafogo, Reinaldo no Atlético-MG, além de outros. Podemos afirmar que tais jogadores atuavam muito mais pelo amor ao clube do que pelo dinheiro. Um exemplo claro disso é que o que Neymar recebe em um dia equivale ao que Pelé ganhava em um mês. Por isso, muitos torcedores perderam a paixão pelo esporte, onde alguns ídolos acabaram trocando o amor ao clube pelo dinheiro, sendo chamados de mercenários.



Arquibancada

Além da questão de amor ao time, outra coisa que leva a muitos torcedores mais antigos a preferirem o futebol de outrora é a festa nas arquibancadas. No passado, a festa reunia diversos ingredientes, desde efeitos pirotécnicos como sinalizadores e fogos de artifício, até determinados setores marcantes, como a famosa Geral do antigo Maracanã, espaço este conhecido como "o espaço mais democrático do futebol carioca", extinto em 2005. No passado, não existia tantos pequenos detalhes cobrados hoje, dando um espaço maior para a festa, além do fato de ser acessível a praticamente todas as pessoas.

Bom, terminamos aqui nossa primeira postagem de nossa trilogia. No próximo post trataremos das mudanças ocorridas em cada um dos pontos citados anteriormente neste texto. Até lá!

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário