Mayra Aguiar conquista segundo bronze da carreira, handebol vence de forma histórica e basquete em dia de derrota e eliminação


O Brasil chega ao sexto dia de Olimpíadas e ganha sua terceira medalha nesses Jogos Rio 2016. O dia ainda teve derrotas no basquete, mais um ouro para a sensação da ginástica e vitória histórica no handebol.

Mayra Aguiar, Guerreiro de Bronze:

A judoca Mayra Aguiar do alto de seus 24 anos já aprendeu que no judô cair e levantar faz parte. Na seleção brasileira desde os 14 anos Mayra cresceu, ganhou massa muscular e construiu uma carreira muito respeitada dentro dos tatames. E como em Londres perdeu na semi, caiu,se levantou e foi buscar a medalha de bronze entre os meio pesados. E ela entrou decidida, logo na estreia com um ippon rápido com 39 segundos de luta sobre a australiana Miranda Giambelli, nas quartas passou pela alemã Laura Malzahn e venceu graças à uma punição. Na semifinal um duelo duro contra a francesa Audrey Tchermeo e a francesa forçou uma punição e um vacilo de Mayra por fazer uma pegada ilegal tirando a do caminho do ouro. Restou então lutar pelo bronze que veio num duelo contra a cubana Yalenis Castilho e um yuko deu a vantagem para Mayra que só administrou até o fim da regressiva. O ouro ficou com a americana Kayla Harrison.


Já Rafael Buzacarini até que começou bem vencendo por ippon o uruguaio Pablo Apramihan, mas na segunda luta ele até que deu canseira e vinha segurando o campeão mundial Ryunosuke Haga mas uma punição por falso ataque tirou o brasileiro da disputa. Com a medalha de hoje o judô soma ao todo 21 medalhas se tornando o esporte mais medalhado em quase um século de participação olímpica.

Brasil sofre nova derrota entre os homens e eliminação entre as mulheres:


O basquete brasileiro teve um dia de dupla derrota tanto no masculino como no feminino. No basquete masculino o que não faltou foi luta. Depois de um primeiro tempo ruim o time reagiu e encostou no placar,mas a Croácia tinha Bodganovic, autor de 33 pontos na partida. Quando o Brasil encostou Bodganovic acertou uma bola de três e freou a reação brasileira. No fim vitória da Croácia por 80 x 76. O Brasil tem uma vitória e duas derrotas e precisa vencer os próximos dois jogos, um deles no sábado diante da Argentina.


Já o basquete feminino repetiu os resultados de Pequim e Londres sendo eliminado na primeira fase. O time até que começou bem e chegou a abrir sete pontos, só que as francesas, que são vice campeãs olímpicas em Londres colocaram em prática o seu jogo coletivo e viraram o jogo terminando assim com as ínfimas chances das meninas. Placar final: 74 x 64. O Brasil vem caindo pelas tabelas e precisa urgentemente de reestruturação em todos os níveis no basquete feminino. Já são dez anos desde a aposentadoria de Janeth que o basquete feminino vem numa acelerada decadência com maus resultados em sequência.

E uma suspeita de bomba fez esvaziar a Arena Carioca 1 antes do jogo entre Espanha e Nigéria atrasando o começo da partida. O esquadrão antibomba foi acionado e o público se dispersou, mas dentro da mochila havia dois casacos e um tablet.

Homens do handebol fazem história:


A Alemanha é a líder do ranking mundial, mas o Brasil transformou a Arena do Futuro num caldeirão e empurrada pela torcida a seleção masculina de handebol do Brasil venceu o jogo por 33 x 30 se recuperando da derrota para a Eslovênia. No sábado o Brasil enfrenta a seleção do Egito.

Related Articles

0 comentários:

Postar um comentário