Rio diz adeus à Paralimpíada e encerra ciclo histórico no esporte brasileiro


O Rio de Janeiro e o Brasil encerram neste domingo um ciclo histórico pro esporte com o encerramento dos Jogos Paralímpicos Rio 2016.

A cerimônia de encerramento começou com Sons do silêncio vindo na sequência a cantora Gaby Amarantos que fez a contagem regressiva. Logo depois uma mistura de estilos e sons com Armandinho, Andreas Kisser e Jonatha Bastos que tocou com os pés. O tenor Saulo Laucas cantou o hino nacional brasileiro. Na sequência entraram as bandeiras das delegações. O Brasil com Ricardinho do futebol de 5 como porta bandeira foi bastante aplaudido.


As atrações musicais prosseguiram com Vanessa da Mata, Céu e Nação Zumbi. Imagens da transmissão internacional captara um cartaz dizendo Fora Temer nas costas do guitarrista da banda. O prêmio Whang Youn Dai que é dado para atletas que representam o espírito paralímpico. O cantor Saulo Fernandes cantou a música One Love de Bob Marley. A bandeira paralímpica foi agitada por Eduardo Paes que passou para Phillip Craven e em seguida para a governadora do Japão simbolizando a passagem de bastão para Tóquio.


Os japoneses apresentaram seu cartão de visitas mostrando o que será a próxima Paralimpíada. A modelo japonesa Gimico, a primeira japonesa amputada demonstrou que é possível alcançar os sonhos que se deseja. Logo depois veio a parte de discursos: primeiro Carlos Arthur Nuzman que mais uma vez exaltou a capacidade do povo brasileiro dizendo que a missão foi cumprida, na sequência Philip Craven pediu um minuto de silêncio em respeito ao ciclista iraniano que morreu em acidente.


Logo depois Saulo Fernandes voltou para o palco para cantar sucessos da música baiana debaixo de uma chuva forte, depois Nego do Borel, Dream Team do Passinho e astros do funk cantaram seus sucessos. Gaby Amarantos cantou Não vá embora demonstrando o sentimento com o fim dos jogos. O americano Callum Scott cantou a música Diamonds. Ivete Sangalo entrou no palco do estádio e cantou A Paz de João Donato e Gilberto Gil. 300 crianças com cataventos impulsionara o vento e a pira paralímpica foi apagada simbolizando o fim oficial dos jogos. Depois Ivete e Callum Scott fizeram dueto e a cantora baiana cantou outros sucessos encerrando de forma oficial as Paralimpíadas Rio 2016 que agora é história.


E aqui coloco um ponto final em mais uma cobertura especial e integrada junto do FC Gols. Durante 11 dias trouxemos exemplos de superação e amor ao esporte. O Brasil diz adeus à Olimpíada e a Paralimpíada. Um novo ciclo começa e agora ficam os legados que os dois megaeventos deixarão na mente dos cariocas e dos brasileiros. Posso dizer que também fiz parte da história ao assistir na Olimpíada duas sessões de futebol e que dificilmente será repetido da mesma forma o Patryck deve se sentir parte da história quando esteve no Parque Olímpico. E o movimento paralímpico segue até Tóquio!

Share this:

ABOUT THE AUTHOR

Ceyron Louis

Hello We are OddThemes, Our name came from the fact that we are UNIQUE. We specialize in designing premium looking fully customizable highly responsive blogger templates. We at OddThemes do carry a philosophy that: Nothing Is Impossible

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário