Expulsão de Cássio por causa de cera deve servir de exemplos para outros lances?


Ontem, Domingo, tivemos pelo Campeonato Paulista o clássico entre Palmeiras e Corinthians, vencido pelo Timão por 1x0, no Allianz Parque. Porém, um fato inusitado e raro no futebol brasileiro ocorreu, o goleiro Cássio do Corinthians foi expulso por cera. Esse fato nos remete a pergunta, será que o juiz está certo em tal punição? E por isso fiz esse post levantando não só o aspecto da cera, mas entre outros também.

Na partida, que naquele momento o Corinthians já vencia, Cássio em seis minutos tomou dois cartões amarelo, o primeiro merecidamente, pois enrolou para tirar a luva, amarrar a chuteira, colocar luva, enquanto poderia ter pedido a um companheiro de jogo. No segundo lance, após ter uma bola já em campo, o goleiro foi e buscou a outra alegando não ter visto a primeira. A imagem do lance você confere a seguir no post.


Muitas vezes, sobretudo no Brasileirão onde grande parte dos jogos são difíceis, a cera é bem presente, e em grande parte são os goleiros que praticam. Em alguns casos os juízes são omissos, porém em outros eles marcam e punem o jogador, e é isto que se deve fazer, pois senão, quando um juiz fizer o correto (como foi hoje) vira surpresa. O torcedor foi ao estádio para assistir o jogo, e a cera além de impedir que o jogo fique movimentado, prejudica o adversário de forma indireta, pois diminui o tempo de reação. Eu não condeno Cássio no lance do segundo cartão, pois pode ser que ele não tenha visto a bola, mas a punição foi correta e deve ser usada como exemplo por outros árbitros.

Esse lance lembra outros que raramente são punidos e marcados, entre os quais eu destaco a adiantada no pênalti. Em 99% dos casos, os goleiros se adiantam, e em raríssimas vezes vemos o juiz marcar. Eu não me lembro de 3 vezes em que esse lance foi marcado, e caso alguém marque hoje, pode ser dado como errado, já que mesmo cumprindo a regra, está diferente dos demais.


Outro lance onde há bastante negligência é em cartões. Muitas vezes em lances duros no início de partida, o árbitro muitas vezes seguro o cartão, assim como o jogador já está pendurado. O juiz não deve estar pensando no que poderá acontecer, e sim no que aconteceu no lance, e dar o cartão se necessário, pois além de ter o risco de perder o controle do jogo, a partida poderá ter dois pesos e duas medidas, caso faltas parecidas ocorram no fim ou com jogador sem cartão. Apesar de ser um lance curioso, essa expulsão pode lembrar a punir lances que parecem bobos, mas que devem ser marcados, porque são contrários à regra, acabando com o "jeitinho".

Share this:

ABOUT THE AUTHOR

Ceyron Louis

Hello We are OddThemes, Our name came from the fact that we are UNIQUE. We specialize in designing premium looking fully customizable highly responsive blogger templates. We at OddThemes do carry a philosophy that: Nothing Is Impossible

    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

  1. Questão complicada.
    1º que há a necessidade de se certificar que ele não teria visto mesmo que já havia uma bola em campo. Vi rapidamente uma discussão sobre o lance. Não deu pra ter certeza que ele tinha ou não percebido que havia uma bola em campo. Tendo certeza de que fez cera, sendo que já tinha sido advertido com o amarelo, acho correta a expulsão. O fato é que nossa arbitragem ta devendo e muito. Sds. Celestes Patrick.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlão Azul,

      Eu acho que ele não viu a bola, porém ele fez muita cera e a expulsão, pelo conjunto da obra, está correta. Devemos levar em conta que mesmo Cássio não vendo a bola, o juiz também pode não ter percebido que o goleiro não sabia que já tinha bola em campo.

      Abraços.

      Excluir